domingo, 13 de maio de 2012

Os benefícios da sardinha na alimentação


A sardinha é um peixe que pertence à família Clupeidae e tem nome científico Sardina pilchardus.. Na sua composição apresenta uma importante gordura: a Ómega-3 (w3), responsável por suas propriedades funcionais.

O organismo humano é capaz de produzir todos os ácidos graxos que necessita, com a exceção de dois: o ácido linoleico, LA, (um ácido graxo ómega 6) e o ácido alfa-linolénico, ALA, (ómega 3). Estes devem ser consumidos a partir da alimentação. Por isso a importância do consumo de alimentos como a sardinha para prevenção de alguns tipos de doenças cardiovasculares. São benefícios do ômega3 nas doenças cardiovasculares:

·         Diminuição dos triglicerídeos e colesterol total no sangue;
·  Diminuição do colesterol plasmático LDL (mal colesterol) e aumento do colesterol plasmático HDL (bom colesterol);
·         Redução da pressão arterial de indivíduos com hipertensão leve;      
·     Alteração da estrutura da membrana das células sanguíneas, tornando o sangue mais fluído.
·        Boa concentração, boa memória, boas habilidades motoras, boa velocidade de reação, neutralização do stress.
A sardinha, apresenta ainda uma excelente fonte de proteínas completas e de alto valor biológico, ferro, fósforo, magnésio, vitaminas A, B, D, E e K. Uma vantagem para o consumo deste alimento, além dessas citadas acima, é o seu preço, sendo um alimento de elevada qualidade nutricional e com baixo custo. Contudo, não é o único alimento com as propriedades benéficas descritas anteriormente, tais como linhaça; salmão e atum, sendo que o seu consumo deve ser frequente, mas lembrando que   a alimentação  deve ser diversificada e composta por todos os outros nutrientes.
Devemos ainda ter atenção quanto a forma como preparamos a sardinha, frita ou confeccionada no micro-ondas compromete a estrutura dos ácidos graxos e as suas propriedades benéficas devido à temperatura atingida e reações químicas ocorridas, por isso devemos  dar  preferência à sardinha assada, ensopada ou grelhada, já conservas de sardinha preparadas em óleo, azeite,  tomate ou molho de escabeche são mais práticas, mas rica em sódio quando industrializadas e  muito mais energéticas, por tanto mais calóricas e menos benéficas a saúde.
No momento da compra de qualquer peixe deve-se atentar para as condições de higiene apresentadas, tanto pelo estabelecimento e funcionários, quanto pelo alimento:  O peixe fresco deve ter a pele firme, olhos brilhantes e salientes, brânquias rosadas e odor característico, não muito forte, e não deve apresentar contaminantes, como areia e outras sujidades.
Lembrar de levar isopor, para que o peixe possa ser acondicionado até a residência,  sem comprometer  sua integridade.
        

Nenhum comentário:

Postar um comentário